Após um jejum aqui no blog volto a escrever. Volto devido a situação na qual se encontra a minha amada cidade de Fortaleza e devido há algumas “cenas” que venho presenciando pelas infovias das redes sociais.

Noticia-se no mundo todo a greve dos policiais militares (PM’s) do nosso estado e o caos que virou (ou aparentemente) nossa cidade e nosso estado.  Como estudante e profissional de Tecnologia da Informação sempre acompanho as redes socias. Possuo conta no twitter e no facebook. Sempre que posso gosto de acessar.

No entanto, no últimos dias venho me deparando com cenas deploráveis. Pseudos-santos e pseudos-cientistas-politicos-economistas querendo posar de especialistas em Deus e na situação político-economica do nosso planeta. Agora virou politicamente correto falar mal de político em redes sociais e bradar aos quatro cantos – da tela do monitor – que a pessoa ama Deus, que Jesus isso, que Jesus aquilo…

Francamente! Esses mesmos teólogos e santos repentinos são os mesmos que colocam seus carros em cima de motoqueiros de próposito, ocupam vagas de pessoas deficientes, que maltratam animais, que jogam os restos da sua alimentação em qualquer lugar (poluindo a cidade e afetando nossa infraestrutura durante o próximo período de chuva). Tudo isso se resume em uma palavra: HIPOCRISIA!

Agora com a greve dos policiais, que diga-se de passagem É ILEGAL SIM, surgem ainda mais especialistas. Desse vez os especialistas em segurança pública! Sou militar da reserva não remunerada e de acordo com o estatuto militar, essa categoria não possue direito de realizar greves e paralizações. Caso isso aconteça é considerado MOTIM, com pena de ser expulso do Serviço Ativo das Força na qual serve por deserção e a bem da disciplina.

Isso não quer dizer que eu não concorde que todos os profissionais, sim MILITAR É UMA PROFISSÃO, não possam reivindicar e lutar por seus direitos e melhorias (quer seja nos seus salários, quer seja nas condições de trabalho)! Independente da sua especialização, que pode ser medicina, direito, sociologia, informática, quando se ingressa em uma Força, que ela seja Auxiliar (como é o caso da PM e dos Bombeiros), que seja das Forças Armadas, a sua profissão é MILITAR! Seus cursos, faculdades, pós são apenas especializações.

O que eu não concordo é ver gente desinformada falando baboseira nas redes sociais! Já vi várias pessoas falando, mas vou repetir para os cegos… Prefeitura não é responsável por PM! Se fosse só haveria greve da PM aqui em Fortaleza. Mas se vocês leram os noticiários viram que houveram paralizações em Sobral, na região do Cariri, etc. Então parem de colocar na prefeitura um responsabilidade que não é dela. PM é responsabilidade do Governo do Estado. Então aprendamos a diferenciar. Prefeitura cuida (ou deveria cuidar) da Guarda Municipal e da AMC. Governo do Estado cuida (ou deveria cuidar) da PM e do Detran. Se soubermos diferenciar as coisas facilita para todo mundo e não vemos noobs falando sem conhecimento nas redes sociais.

Sei que é legal o humor. Está no DNA do cearense. Colocar fotos do capitão nascimento, do Chuck Norris, da Liga da Justiça, etc é engraçado… Até certo ponto! Quando pessoas começam a disseminar o terror com fotos e videos do passado dizendo que são da atual situação vivida por nossa cidade é deprimente. Sei que muito se alardeou e muito se aumentou sobre a situação. Porém, não podemos descartar que houveram sim muitos fatos e que gente inocente sofreu com isso.

Hoje fui liberado mais cedo do trabalho e na volta para casa as 16:30 não pude deixar de perceber o clima de tensão, medo, ansiedade, caos nos olhos e nos gestos das pessoas. Via-se claramente pessoas rezando em silêncio para chegarem em casa em segurança, para que nada acontecesse. Paradas de coletivos que costumam estar lotadas estavam vazias. No interior do ônibus pessoas relatavam que foram feitas reféns em seus locais de trabalho. Já não basta serem feitas reféns todos os dias de salários índignos, altas taxas tributárias, saúde pública sucateada, falta de educação de qualidade, transporte público que perde para uma pocilga? Já vivemos reféns todos os dias dessa corja de picaretas nos governos!

E não adianta ir lá no facebook e no twitter falar mal de político A ou político B. Raramente se acha um em que se pode pensar em confiar. Cito como exemplo o Deputado Estadual Heitor Ferrer do PDT/CE. É um político pelo qual eu possuia muita adimiração até algum tempo atrás. Infelizmente, assim como muitos ele se vendeu ao poder. Outro dia assisti um video do “nobre” deputado elogiando Tasso Jerreissate. Pode? Um dos maiores coronelistas que nosso estado já teve! Altamente capitalista, empresário e sempre quis literalmente FUDER com a vida do trabalhor cearense! Dono de grupos e mais grupos de multinacionais, e juntamente com sua esposa só solidificou ainda mais sua fortuna ao unir-se ao grupo Edson Queiroz! Vir dizer que Tasso é um modelo de governo a ser seguido? Só se for para administrar o inferno juntamente com o capiroto! Tasso só visa lucro, o lucro para ele e para a minoria da sua família que o rodeia. Não ver ou adimitir esse triste fato só com duas justificativas, ou é míope ou é louco sofre de devaneios exacerbados.

Pior é ver gente postando foto que quer o Tasso de volta, ou se perguntando porque não elegeram Moroni Torgan! Fico imaginando se tal asneira se tornasse verdade. Sei que o governo de Luizianne Lins não foi dos melhores, mesmo assim ela possui alguns trabalhos dignos de lembrança, como os CUCAs, a retoamada da limpeza urbana da cidade corretamente, incentivo à coleta seletiva do lixo e às cooperativas que cuidam da reciclagem do lixo, Orçamento Participativo, segurou o preço das passagens por muito tempo (porque se dependesse dos empresários cearenses as passagens do transporte público já estariam mais de R$3,00), etc. Então, quando deve ser criticado, CRITIQUEMOS! Mas quando merecer aplauso, APLAUDAMOS! Cid Gomes também cometeu seus erros, mas também trabalhou, ao pensar no Projeto Cinturão Digital, que quando for concluido colocará o nosso estado bem a frente dos demais no quesito acesso à Internet. Renovou muitas das estradas que interligam a capital aos interiores, etc.

Não sou nem a favor nem contra aos nossos políticos que ocupam Governo do Estado e Prefeitura. Só creio que ambos tiveram erros e acertos assim como qualquer ser humano normal. Ficar dizendo que fulano ou ciclano teria sido melhor é pura falácia. Dizer que não houve momentos de caos hoje em Fortaleza também. Espalhar a notícia que também foi o maior caos de todos os tempos é devaneio.

As redes sociais possuem um enorme poder. E poder pode ser usado tanto para o bem quanto para o mal. Cabe a você decidir o que vai fazer quando deter ele em suas mãos. Na verdade, eu devido a “conhecer” a genêse do povo brasileiro sou descrente quanto a política (tema para outro post). O que percebo é que muitos criticam quando são eleitores, bradam e gritam que possuem fórmulas mágicas para resolver os problemas nacionais, estaduais e municipais. Entretanto, ainda não apareceu esse ou essa. Sempre o que vejo é o poder subindo à cabeça das pessoas, e as mesmas que criticavam a situação (e eram oposição) agora agem da mesma forma, pensando apenas no seu próprio benefício, buscando agir ilicitamente, roubando, desviando. E pior, na grande maioria das vezes, das pessoas menos favorecidas, que sobrevivem com um salário mínimo.

Procuremos utilizar as redes sociais de maneira mais consciente e antes de publicarmos asneiras busquemos embasamento para não soltarmos falácias e propagarmos mais ainda o caos!

Luta pela liberdade

Publicado: maio 3, 2011 em Política

Eu nunca fui contra a liberade! Seja ela de qual tipo for… Cultural, esportiva, religiosa, etc! Creio que todos nós nascemos sobreranos de nós mesmos e nossa liberade é um direito inalienável! Como já dizia Jean-Jacques Rousseau em sua excelente obra Do Contrato Social, aquele que abdica do seu direito inalienável à liberade abdica da sua condição de humano.

Mas o que é liberade?

A palavra liberade pode ser definida de várias maneiras e muitas delas são subjetivas. Liberade já permeava um dos ideais da Revolução Francesa com seu lema: Liberade, Igualdade e Fraternidade. Culturalmente e politicamente a revolução francesa é riquíssima. Muitos de seus conceitos influenciam ideais das mais diversas pessoas ainda hoje. Independente da definição que tenhamos para liberdade, é bem verdade que as liberdades devem ser bem pensadas para que minha liberdade não afete negativamente a sua. Por isso que há o velho ditado: “Sua liberdade começa quando a do outro termina”. Para definições de liberdade separei algumas fontes.

Mas qual a intenção desse papo sobre liberdade? Há alguns dias que venho lendo relatos pela web sobre diversas lutas que estão ocorrendo no mundo todo e que possuem como tema central o casamento real na Inglaterra as liberdades.

Nunca se falou tanto em Software Livre e a defesa das liberdades sugerida por esse modelo de desenvolvimento de software, que é uma alternativa ao modelo de Software Proprietário. Nunca se denunciou tanto através da Internet, Blogs, Redes Sociais a repressão feita por governos contra aqueles que buscam denunciar os erros, corrupção, regimes ditatoriais impostos por governos conservadores, como e o caso do Egito, Líbia, Irã, Rússia com seus casos de repressão à jornalistas e Blogueiros.

Nas redes sociais todos os dias surgem novos debates sobre a defesa da liberdade. Aqui no Brasil passamos pela ditadura militar, e nesse período a censura era imensa. Os que eram contra essa forma de governo eram combatidos com tortura, exílio, censura moral, etc. Nos países mais conservadores como China, Cuba, Egito, Irã, etc, essa prática ainda continua. Há jornalistas sendo torturados e assassinados. Mesmo que não residamos nesses países temos que denunciar. Temos que nos mobilizar e mostrar que não podemos retroceder a uma era de barbárie onde as liberdades básicas eram combatidas com sangue.

Outros vão além e tentam censurar a imprensa, cobrar por nóticia, por informação de qualidade. Vivemos a era da informação! Hoje a moeda mais valiosa não é o dolár ou o euro, mas sim a informação! Quem detem o controle dessa informação, detém o poder! Por isso, não podemos deixar que a informação seja aprisionada por uma minoria que só visa satisfazer seus ideais de liberdade. A informação é um bem público! A Internet mudou isso!!! Diferente da TV, um meio unilateral, no qual o telespectador é apenas um mero consumidor, na Web temos a chance de sermos produtores, criadores de conteúdo. As redes sociais estão ai para comprovar… Todos os dias novas pessoas estão aderindo à colaboração e estão se tornando criadores de conteúdo.

Não vamos retroceder e permitir voltar a era da censura da informação! Vamos lutar para que cada vez mais possamos ter liberdade! Liberdade de imprensa, liberdade cultural, liberdade religiosa, sexual, informacional! Não deixemos que meia dúzia de picaretas utilizem a informação em benefício próprio!

VIVA A LIBERDADE!

Há muito tempo que se tem relato da presença da música na história da humanidade. A história da música como disciplina histórica insere-se na história da arte e no estudo da evolução cultural dos povos. Como disciplina musical, normalmente é uma divisão da musicologia e da teoria musical.

Há alguns dias pensando sobre música, como apaixonado (por música) que sou, comecei a me lembrar de todas as vezes que ouvi menções de civilizações antigas que sempre utilizavam a música como uma forma de manifestação culturação de sua nação. Na verdade, a definição de nação está associada além da idéia de etnia e política, à união de pessoas com as mesmas características culturais.

Não sei se alguns de vocês já notaram, mas eu nunca conheci ou vi uma única pessoa que não gostasse de música. Umas mais, outras menos, ritmos diferentes, para manifestações culturais diferentes, mas sempre há musicalidade nas pessoas! Por que será que isso acontece com a natureza humana?

Já ouvi que a música se relaciona com a natureza humana através da frequência na qual ela é transmitida, e quando essa frequência faz os tímpanos vibrarem, o cérebro percebe a musicalidade. Como pessoas possuem cérebros diferentes e naturezas diferentes, frequências diferentes causam sensações diferentes. Por isso, que cada um percebe a música e seus gêneros musicais de formas distintas. Há quem goste de rock e deteste pagode. Claro, que além da forma como a frequência é percebida, há todos os estimulos, conceitos, pré-conceitos e experiências que cada ser humano viveu (e vive) compondo sua formação humana.

Verdade que sempre a uma nova música que “estoura” nas paradas do sucesso e que são sazonais, outras duram um pouco mais e algumas que há décadas fazem sucesso e não saem da cabeça do público, inclusive os mais jovens!

Para que a música “aconteça” são necessários duas coisas: melodia e letra. Creio que as duas são importantes, mas as vezes uma boa melodia por sobrepor uma letra medíocre. Depois dessa parte introdutória, vamos ao objetivo do texto!

Alguém já imaginou se por alguma razão o mundo perdesse a toda a musicalidade existente, independente do motivo? Se de repente os instrumentos musicais não emitissem mais som nenhum? Se os cantores de todos os lugares do mundo não conseguissem mais cantar, apenas falar normalmente? Se os namorados não pudessem mais oferecer músicas às suas companheiras (e vice-versa) para demonstrar o que sentem? Se os passáros parassem de emitir seus belos cantos que tanto tornam cada amanhecer mais belo e prazeroso? Se todos os sons da natureza cessassem, havendo apenas a fala humana, crua e seca, sem nenhuma espécie de emoção ou musicalidade?

Creio que assim como ar, água e alimentação, a música faz parte da natureza humana! Mas não faz parte só por fazer, ela é como um órgão vital! Sem ela, o ser humano morre. Não pode dizer que a sua natureza humana está completa.

Apesar de eu não gostar de alguns cantores, creio que toda forma de música é válida. Entretanto, só pode ser chamada de música se ela fizer alguém despertar algum tipo de emoção, se ela tocar alguém, se ela mudar a vida de alguém! Música é um conjunto composto por melodia, letra, emoção que o compositor quis inserir na letra, momento no qual o compositor estava vivendo quando compôs a música, momento no qual o ouvinte está vivendo, o local que ele escuta… Ou seja, música, apesar de ser basicamente melodia e letra, sofre influência da natureza e das pessoas envolvidas desde sua criação até o momento no qual ela é ouvida! E sentida!

Então, se um dia toda a musicalidade do mundo sumisse sem deixar vestígios de onde foi parar, era bem certo que aos poucos a natureza humana perdesse uma parte valiosa da sua essência, e se ela demorasse a voltar, aos poucos a natureza humana iria definhar até sua extinção.

 

Como primeiro tema escolhi o desastre que ocorreu no Japão logo após o período do carnaval. Foi um acontecimento lamentável o que ocorreu por lá! Muitos mortos, muitos desaparecidos! Por mais que não conheçamos ninguém de lá (eu pelo menos não possuo nenhum colega ou amigo de lá ou que more lá) não dá para deixar de se comover com as imagens de barquinhos navios de grande porte sendo levados pela força das águas como se fossem simples legos de brinquedo pessoas desabrigadas ou das equipes de salvamento procurando sobreviventes.

Nesse momento de dor, lembro dos que ocorreram há pouco tempo (menos de 2 anos) no Brasil e na América Latina, como por exemplo, as enchentes no Rio, Pernambuco e interior do Ceará, o caso dos mineiros no Chile, o terremoto no Haiti… Ufa! Quando desastre. Espero eu que ninguém goste de desastres… Mas afinal há loucos para tudo!

O que dá para perceber é que todo desastre aparece uma infinidade de pessoas na televisão, aparentemente comovidas, se compadecendo da situação e das pessoas que nela se encontram naquele momento. Muitas vezes pode até ser verdade, mas o que sempre vejo são pessoas descaradas que uma semana depois sequer lembram que a região na qual sofreu a catástrofe existe. Vejo muitas pessoas também boas, solidárias, que se prontificam a ajudar, ajudam, doam, e que fazem a diferença nesse tipo de situação. Para esse tipo de pessoa, MEUS SINCEROS PARABÉNS!

Mas não escrevi esse post para falar sobre essas pessoas, mesmo sabendo que elas mereçam inúmeras homenagens por sua coragem e comprometimento com o sofrimento alheio. Resolvi escrever esse post quando lembrei de vários CANALHAS LADRÕES IDIOTAS ESTÚPIDOS “cidadãos” que se aproveitam da bondade e da ingenuidade alheia para usurpar o que foi doado para ajudar as vítimas tão sofridas dessas catástrofes e que sem nenhum remorço se utilizam da situação para se beneficiar, como o caso do comerciante do Rio que desviou as doações enviadas de várias localidades do país e estava comercializando-as em seu estabelecimento.

É triste ver gente desse nível se beneficiar enquanto os que realmente necessitam estão em abrigos, muitas vezes com entes queridos desaparecidos (quando não já possuem a notícia do falecimento), com fome, sem casa, sem roupas adequadas, sem medicamento. Pior, sabendo eles que antes possuíam tudo isso.

Quando criei o post, não foi na intenção de dizer que não ajudemos. Mas eu coloquei em minha mente, ou eu entrego pessoalmente essas doações para quem realmente precisa, ou o que vou fazer é pensar positivamente que a situação deles vai melhorar, orar por eles, ter fé que tudo se resolverá da melhor maneira possível! Afinal, o universo não tem como diferenciar se o que estamos pensando é bom ou ruim! Mas tudo que pensamos atrai pensamentos, idéias e consequências semelhantes. Se pensarmos positivamente atrairemos tudo que for de bom. Entretanto, se pensarmos negativamente, tudo de ruim será atraído.

Esse post vale não só para atual situação do Japão! Eu mesmo daqui para frente, pode ser aqui em Fortaleza, só ajudarei com materiais (roupa, dinheito, etc) se eu puder entregar pessoalmente! Do contrário, aja fé e pensamento positivo!

Istreanu!!!

Publicado: março 16, 2011 em Geral

Olá a todos,

Estou criando hoje (16/03/2011) este Blog. A priori ainda não fiquei muito satisfeito com o título! Mas é justamente esse o objetivo desse blog, falar sobre situações que me indignam e podem indignar a muitos…

Sou um profissional da área de Tecnologia da Informação e já possuo um Blog sobre esse tema, o T.I – Technology Innovation. Como sempre gostei de ler (e escrever) a respeito de assuntos além da minha área de trabalho resolvi criar esse blog.

Escolhi esse nome (de início) justamente para ironizar o que passam muitos brasileiros hoje – quer por não terem oportunidade, quer por opção própria. Sim! Há muitos que vivem se gabando por não discutir política, religião e futebol, pois para eles são coisas indiscutíveis!!! Ler um livro, revista, um outdoor? Nem pensar! Pode ferir sua essência humana. Mas são justamente essas pessoas ridículas acéfalas que empurram nosso país para o buraco! São pessoas que só enxergam seu próprio umbigo e acham que estão contribuindo para o futuro da nação, quando estão estragando as suas próprias vidas e as das pessoas que estão ao seu redor. São as mesmas pessoas que não discutem política, mas não perdem um paredão do Big Bosta Brasil Big Brother Brasil e que colaboram votando para o enriquecimento da globo e seus parceiros. É no mínimo ridículo ver o Miau Bial chamando aquelas microcelebridades de guerreiros! Não discutem religião nem a situação de pastores corruptos e padres pedófilos, mas não perdem um capítulo das novelas! Novelas essas que ao se assistir apenas o primeiro capítulo já se sabe o final, quem mata quem, que casal vai padecer de traição, etc. Nunca se percebe o quão alienada está nossa população! Então, morte cerebral, aquele estado que o ser humano vive existe semelhante a um vegetal, é justamente o que tentará mostrar esse blog, o estado de morte cerebral que atinge uma boa parcela da população mundial. Isso mesmo! Ou vocês acham que esse tipo de idiota pessoa não existe em outros países?

Sou do tipo que acredita que o único caminho (inicial) para o desenvolvimento real e duradouro de uma nação (continental como é o Brasil ou não) é o pesado investimento em uma educação de qualidade (desde o ensino básico até o pós-doutorado). Se qualquer um vier me questionar sobre qualquer um dos problemas que podem afetar um país eu lhe digo sem pestanejar que a raiz de qualquer problema é a educação (no caso, a falta dela). Justamente para ironizar que escrevi errado o título do post!!!

Então, a medida que forem ocorrendo situações que eu perceba que sejam dignas de serem comentadas, estarei postando aqui um comentário com a cara do morte cerebral!

Espero que gostem! Se gostarem, comentem! Se não gostarem, ai sim que devem comentar mesmo! Afinal, uma discussão sadia e inteligente sempre será um dos objetivos que buscarão nortear o MORTE CEREBRAL!

Cordial abraço a todos!!!